Conversa de (In)Sucesso

Um advogado encontra um colega de profissão na rua e entram num café de esquina. Lá pelas tantas, surge uma pergunta bastante despretensiosa:

- Mas este negócio de abranger todas as áreas do direito, dá certo?

O outro homem devolve com uma outra pergunta mais ambiciosa:

- Ora! E por que não daria?

- Para alcançar o sucesso, a meu ver, devemos nos especializar em uma área apenas – retruca o amigo com ares de juiz monocrátrico.

- Mas, meu caro, o que seria sucesso para você?

Neste momento houve certo constrangimento no recinto, os dois calaram. Algum tempo depois, o advogado que havia ficado sem resposta para a sua pergunta resolve mudar de assunto:

- Sabe, doutor Carlos, eu gosto muito de esporte; você também gosta?

- Ó, sim; apesar de não praticar, adoro futebol! – responde ele risonhamente.

- Nenhum outro? – insistiu o amigo.

Depois de pensar por uns 30 segundos, ele confessou que gostava apenas de futebol. Sendo assim, ouviu a seguinte explanação de seu colega:

- Pois eu gosto de esportes radicais... Todos eles! Rapel, skydiving, surf, alpinismo, montanhismo, pára-quedismo, hang gliding, bungee jumping, treeking, mountain bike... Enfim, todos mesmo! Mas não sou o melhor em nenhum deles, apenas pratico. E, meu caro amigo, não sabe como me faz bem, como me dá prazer cada um dos esportes que eu me atrevo a praticar... Eu sei que jamais serei um campeão, mas, assim mesmo, sinto-me um homem de sucesso.

Doutor Carlos respirou fundo sem ter sido convencido pela conversa do amigo; depois, sem jeito, acabaram de tomar o café e foram embora para os seus escritórios.


Por Ricardo Novais
__________________________________________________
*Os direitos da imagem que aparece neste texto pertence a © Michaeldb. http://www.dreamstime.com/