32a. Rodada do Campeonato Brasileiro

Por um instante eu achei que quem estava jogando no Palestra Itália era Olária-RJ vs. Guarani-SP, mas não! Foi mesmo o, agora mais líder do que nunca, Palmeiras que goleou o Goiás por 4 a 0. No entanto, foi um jogo de dois tempos; o 1º horrível, acabando em 0 a 0; mas ja no 2º, o Porco Verde Selvagem foi violento e arrasador - Obina estraçalhou (quem diria, ele deu até passe de calcanhar e fez 3 na mesma partida, de novo!) e o Verdão acabou com o pobre time esmeraldino. 4 a 0, incontestável!

O 2º colocado agora é o São Paulo, que venceu o Internacional por 1 a 0 num bom jogo de futebol no Morumbi. Será que queimarei a língua com o Tricolor? É; jamais pode-se afirmar que o São Paulo está acabado num campeonato - tenho que reconhecer!

Curioso é o Atlético, toda vez que vai ao Rio de Janeiro leva toda a chuva deste mundo para lá e apanha na hora mais decisiva do campeonato. Desta vez tomou dois do Flu no 'Maraca' com bom público; Diego Tardelli ainda fez o seu 17º golzinho, numa falha do goleirão Tricolor Rafael, e agora é artilheiro isolado do Brasileirão. Ricardinho fez uma ou outra boa jogada (deu um belo chapéu ainda no 1º tempo pela esquerda do meio de campo), porém jogou muito mal. Mas quem irritou mesmo os torcedores do 'Galo Doido' foi o zagueirão Jorge Luís, ele fez penalti bobo, levou cartão amarelo e acabou de prejudicar o time ao ser expulso após cometer falta feia em Fred. Tirando o excelente goleiro uruguaio Carini, que salvou o Galo de tomar mais gols em muitos momentos, Corrêa foi o jogador de linha mais lúcido e foi dele a melhor análise do que o Atlético tem que fazer no campeonato daqui para frente: "Agora ficou difícil, o Palmeiras abriu uma distância complicada, mas vamos ter que mostrar o Atlético de verdade lá em Goiânia contra o Goiás", disse o jogador. Tomara que mostre mesmo, com certeza a fanática massa alvinegra estará na torcida do mesmo modo como compareceu ontem no chuvoso Maracanã.

O Flamengo vacilou (será que vacilou mesmo? O Barueri, além de ser um pequenino time muito simpático, ainda tem excelente jogadores... Como joga bola este Thiago Humberto, Benza Deus! Presta atenção aí Teixeira!), mas o fato é que os rubro-negros (que, por um momento, devem ter saudades do Obina; quem diria!) perderam a quinta posição para o Cruzeiro. O time celeste venceu o Santo André em Belo Horizonte e vêm com tudo, agora pega o esperançoso Fluminense domingo no Mineirão (de novo?).

Por falar na parte de baixo da tabela, o Botafogo (ufa!) saiu da zona de rebaixamento - graças a um penalti meio "suspeito" marcado no Engenhão contra outro time desesperado, o Náutico. O Santo André, que tomou uma virada depois de ter virado o jogo contra o Cruzeiro, agora está pregado na parte de baixo da tábua de classificação. E o Fluzão?

Bom, como já disse, o Flu jogou contra o Galo e venceu por 2 a 1. Ainda está na última posição do Campeonato Brasileiro - o Sport Recife também tem 30 pontos mas está à frente pelo saldo de gols. O argentino Conca fez o 2º gol e, como sempre, foi cérebro da equipe - principalmente depois que o técnico do Atlético, Celso Roth, tirou o capitão e bom marcador Marcos. Fred, que já tinha feito o 1º gol do jogo de penalti, voltou a jogar bem; mas foi a torcida Tricolor quem deu verdadeiro show de esperança, orgulho e força. "Eu acredito". "Lutem até o fim". Estes eram os dizeres entoados e gravados no 'Maraca' nesta histórica e já folclórica noite de quinta-feira. Foi um batismo de boas expectativas nas águas esperançosas do Rio de Janeiro.

Ó João de Deus, quem espera sempre alcança!



Por Ricardo Novais